segunda-feira, 11 de junho de 2007

Fita Amarela

Paulo Werneck



"Quando eu morrer, não quero choro nem vela, quero uma fita amarela, gravada com o nome dela". Noel Rosa não estava pensando no poste da Avenida Rui Barbosa, em frente ao número 664.

Esse poste, ou o que sobrou dele, não se sabe se é municipal, estadual ou federal. O fato é que estão faltando dois pedaços graúdos na base, e não precisa ser gênio para perceber que seu equilíbrio é precário, e quem passa por perto corre risco de vida.

Chamada por algum observador mais atento, chegou a Defesa Civil, com sua fita amarela, remédio para todos os males. Bloqueou a calçada, forçando os moradores a enfrentar o risco de atropelamento, mais imediato, e foi embora para nunca mais voltar.

O poste continua em pé, a fita no chão, o poder público ausente. Quando ele finalmente cair, será um acidente?

Um comentário:

Biby Cletus disse...

Cool blog, i just randomly surfed in, but it sure was worth my time, will be back

Deep Regards from the other side of the Moon

Biby Cletus