sábado, 28 de junho de 2008

Economia à força

Paulo Werneck
Cofre do príncipe de Joinville
Fonte: www.museuimperial.gov.br/tour_joias.htm

Cofre de Al-Mughira
Fonte: www.arikah.net/enciclopedia-portuguese/Al-Andalus

Parece que as grandes empresas desejam que eu faça economia. Poder-se-ia dizer que se trata de um complô internacional.

Primeiramente, o presidente da Philips do Brasil entendeu que o Piauí não era grande coisa. Nunca lá estive, mas, tomado de brios verde-amarelos, decidi boicotar os produtos da empresa.

Agora, tentando ver a coleção completa do Tintin, que meu filho me regalou no Natal, descubro que o aparelho de DVD Panasonic só lê discos da região 1. Procurei saber como desbloqueá-lo, os companheiros da grande rede informam que só na oficina.

Que fazer? Contactar a empresa. Mas no sítio brasileiro o único fale conosco é um telefone interurbano. Endereço eletrônico? Nem pensar.

Entrei no sítio americano. Lá, o consumidor yankee é melhor tratado e pode enviar uma mensagem eletrônica, sem qualquer problema. Arrisquei umas palavrinhas na língua bárbara de Shakespeare e fui respondido, mas, eles lastimavam muito, eu deveria me comunicar com a filial brasileira.

Tentei a divisão América Latina da Panasonic, também fui redirecionado de volta para o Brasil, mas aqui, como já informei, a filial brasileira não está nem um pouco interessada em se comunicar comigo.

Seguirei o slogan dela, ideas for life, ou seja, idéias para a vida, e a idéia que tive para a minha vida foi fazer mais economia e não mais comprar produtos Panasonic...

Assim, já boicotando duas empresas, terei de encontrar um local no qual guardar o dinheiro poupado. Pensei em colocá-lo sob o colchão, mas dizem não ser boa idéia: talvez um cofre fosse mais apropriado.

Não gosto dos cofres de aço, cheios de chaves e segredos. Existem outros modelos, como o de porcelana de Sèvres, presenteado pelo Rei Louis Phillipe a seu filho François d' Orleans, o príncipe de Joinville, por ocasião de seu casamento com a Princesa D. Francisca, irmã de D. Pedro II, em maio de 1843, no Rio de Janeiro e que está no Museu Imperial (Petrópolis, RJ). É bem bonito o muçulmano, do século XX, que pertenceu a Al-Mughira, filho de Abd al-Rahman III...

Nenhum comentário: